sábado, sol http://migre.me/A…

1 de maio de 2010

sábado, sol http://migre.me/AYWA “é impossível levar um barco sem temporais”

Um Já Comentou para “sábado, sol http://migre.me/A…”

  1. Jarbas Martins disse:

    angicos, cidade que rebentou, por graça de são josé, no cinzento da caatinga, não era infensa de toda a temporais. vez ou outra, com intervalos de décadas, como um sinal divino, caía um pequeno dilúvio. com direito a raios e trovões,e que deixavam os munícipes em pânico. lembro o ano de 1949.o prefeito, meu tio-avô chiquito péres
    nada podia fazer, apesar do parentesco com o senador georgino avelino que era do psd e, portanto, getulista. o que faltava à cidade, mesmo, era barcos, e canoas, jangadas nem falar.milagre em angicos não era caminhar sobre as águas, e sim pelo esturricado das estradas, veredas, pelas areias escaldantes do rio patáxó.nasceu daí essa minha mania, essas buscas esquisitas pelo ritmo no andar da frase,por tudo que me leva a balanços. catabios como nos versos de jorge fernandes, deslizes literários como nos alexandrinos de ferreira itajubá.e falta-me, sobretudo os jogos de luzes, os impressionismos do estilo de vicente serejo. mas seria demais para mim, josé jarbas martins, devoto de são josé, querer imitar meu mestre vicente serejo, de ascendência napolitana, e que veio ao mundo para inventar macau, a redinha, portos, barcos, canoas, dunas, ondulações, meu bêbado capitão de naus catarinetas.

Deixe um Comentário