Prêmios, editais, notas, etc.

2 de setembro de 2009


EDITAL

A Fapern está com R$ 150 mil em caixa para apoiar a publicação de livros, manuais, revistas, vídeos, CDs e DVDs – como o montante não é, digamos, tão significativo, corram pra saber mais sobre o edital. As inscrições findam próximo dia 22.

LIVRES

Coleguinhas e camaradinhas jornalistas (de ambos os sexos, facções e credos) ainda têm tempo para embolsar R$ 6 mil (primeiros colocados) ou R$ 2,5 mil (segundas posições) – atenção, legalmente: quem garante é o I Prêmio Via Livre de Jornalismo – que como o título indica, promete outras edições para satisfazer, se não o ego, ao menos o bolso da moçada, e tirar, ao menos por uns meses, a classe da clássica pindaíba. Mas, atenção: só concorre quem diploma tem.

As inscrições começam no próximo dia 16 e vão até o 23 de outubro.

LIVRES II

As categorias são jornalismo impresso, radiojornalismo, telejornalismo, fotojornalismo e jornalismo digital – que vem a ser aquele da internet e não o praticado com a ponta dos dedos. Imagino que nada impeça aos tuiteiros a participação.

O tema? “O Projeto Via Livre e as consequências para o trânsito e transporte público de Natal”.

Bem na foto

Bela iniciativa a da Funcarte, em promover o 1º Concurso de Fotografia Literatura Potiguar, sob o tema “Escritores potiguares vivos”. Valem romancistas, poetas, contistas, cronistas, etc. (esse etc. é ótimo e não é invenção do sobrescrito – está no release).

Então, inscrevam-se até o dia 25 de setembro.

Pena que só o ganhador leva pra casa o prêmio (de mil reais).

Mas, pelo que entendi, as fotos selecionadas serão expostas em painéis, durante o IV Encontro Natalense de Escritores, em novembro (e, sim, quer dizer que haverá o ENE, que bom!).

Se liguem: 3232.4944 ou 9103-5285.

Science

Já abertas as inscrições para o X Congresso Brasileiro de Jornalismo Científico (14 a 16 de outubro, em Beagá, MG), que deve discutir, entre outros temas, o “papel político, formador e conscientizador dos meios de comunicação”.

Moraes

Hoje tem exibição de “Vinicius”, documentário de Miguel Faria Jr. No Colégio Ciências Aplicadas, 19h30. É de grátis.

Crepe

Hoje Rodrigo Lacerda interpreta U2. No Belle de Jour, horário não informado, couvert artístico, sim: R$ 5.

Mais outro

Fui falar ontem que ainda resta esperança, e hoje, como ontem, tem mais um lançamento distante da poesia, do conto, da crônica, do romance, da epístola, enfim, nada de literatices: o casal Léo Américo e Jane Paz convidam para o lançamento da segunda edição do “Guia Noivas RN”.

No terceiro piso do Midway, sete da noite.

MUSICAL

Se o release estiver sendo sincero, palmas para o prefeito Jaime Calado: prefeitura e o Centro Cultural de São Gonçalo do Amarante assinaram semana passada convênio para oferecer cursos de música para as crianças do município.

O assunto, inclusive, está na pauta desta Grande Nação: a Lei número 11.769 (de 18 de agosto do ano passado) determina a obrigatoriedade do ensino da música dentro da disciplina de Artes no Ensino Básico.

Mas no Brazil “é de lei” tem outro sentido, né?

sim

“Um filme excessivamente doloroso? Sim, é verdade. Um filme terrivelmente cruel? Sim, é verdade. Um filme desesperadamente repulsivo? Sim, é verdade. Mas, em muitos momentos, um filme belo, ou mesmo belíssimo. Para ser amado ou odiado. Com toda a sua dor, com toda a sua crueldade, com todo o seu desespero, com todo o seu desalento, com todo o seu simbolismo negativista, com toda a sua violência física e psicológica. Um filme radical – para o bem ou para o mal. Uma experiência (quase) única. Assim como Lautréamont, na literatura; como Bosch, na pintura; como ‘Salò’ (no próprio cinema). Gostemos ou não de seus efeitos estéticos e dramáticos. Gostemos ou não de suas particularidades punitivas e autopunitivas.” – Moacy Cirne, em seu blog, antontem, racionalmente, na contramão do grei.

Trinta anos

Djalma e Luiz Maranhão, Moacir de Góes, Mailde Ferreira (Pinto Galvão), Emanoel Bezerra, Luciano Almeida, Silvério, João Bosco, Pretextato, Bento Ventura, Juliano Siqueira e Mery Medeiros foram alguns dos nomes lembrados e homenageados pela deputada Fátima Bezerra na sessão solene e comemorativa dos 30 anos da Lei da Anistia.

Segunda passada, em Brasília.

boxe

O boxe Prosa desta semana – alguém, espero, já percebeu – “inova” ao trazer textos escritos originalmente para quadrinhos: os autores são os gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá, tão bons que seus textos sobrevivem até mesmo quando distantes dos desenhos. Mas, recomenda-se a leitura no original – um bom começo é que a série “10 pãezinhos”, editada pela Devir. Histórias entre a autobiografia e a poesia, e desenhos que também falam, independente dos textos e balões.

boxe II

Já o boxe Verso lança os dardos da poeta Iracema Macedo, uma das boas deste Ryo Grande. Confiram “Lance de dardos”, Edições Estúdio 53, 2000. Exijam do seu livreiro preferido.

PROSA

“Quando viajamos e somos estranhos numa terra estranha, coisas estranhas podem acontecer.”

Fábio Moon e Gabriel Bá

10 pãezinhos: crítica

VERSO

“Vem beber comigo um gole d’água / que a vida está seca e parca / e como diz o povo/ é curta e / passa”

Iracema Macedo

“A peste”

Deixe um Comentário