“mas, afinal,/ só as criatura…

5 de agosto de 2010

“mas, afinal,/ só as criaturas que nunca escreveram/ cartas de amor/ é que são/ ridículas.” http://migre.me/12B6o

Deixe um Comentário