Lista

18 de fevereiro de 2012

Dan Attoe, 'Astronaut', 2008

Comum é perder-se em desertos.

Comum é alunissar no lado escuro.

Banal é errar o lado do disco.

Banal é repetir a música.

Vulgar é recorrer a mapas impossíveis.

Vulgar é morrer na praia.

Ordinário é ter desejos.

Ordinário é colher desassossegos.

Incerto é desejar o desejo do outro.

Incerto é o que certo é.

Normal é soçobrar – depois dos remos.

Normal é desanuviar – depois da tempestade.

Comum é perder-se no lado escuro.

– Da rua.

Banal é errar a música.

– Na vitrola.

Vulgar é morrer fora do mapa.

– Mundi.

Ordinário é ter desassossegos. Incerto é ter razão. Normal é soçobrar – sem remos, ou tempestade.

– Comum, banal, vulgar, ordinário.

Nada disso importa.

Tudo isso conta.

Tudo isso faz de conta.

Quando.

Fugaz o beijo.

Fugaz o abraço sem fim.

Eterno enquanto dure.

Eterno enquanto eterno.

Deixe um Comentário