É Natal

6 de novembro de 2009


Eu tinha jurado pra mim mesmo que ia ficar quietinho, quietinho, a respeito da nova decoração natalina. A última vez que fui comentar o assunto, um ano atrás, as conseqüências foram pra lá de inimagináveis e imprevisíveis.

Mas diante da eloqüência com a qual vem se defendendo a Prefeitura e seus asseclas, pardon, colaboradores, não dá pra ficar calado.

Ainda morro pela boca, anotem.

Vamos direto aos porta-vozes oficiais, extra-oficiais e oficiosos da “Cidade da Gente”. Eles – e elas – batem no peito e dizem que a prefeitura está fazendo seu dever-de-casa e que é normal “uns amarem, outros odiarem” a decoração. Os primeiros, claro, com mais razão, afinal, este ano a decoração é por conta de um certo Zeca Zener ou Zanner, que tem no currículo a decoração do Natal em Gramado, Rio Grande do Sul, pois não.

A blogueira Thaisa Galvão disse que Gramado é “considerado o Natal mais bonito do Brasil”. E antes que acusem a prefeitura de importar tudo de fora, de secretários paulistanos a baldes de lixo finlandeses, apressou-se em revelar detalhe importantíssimo: “na terra dos vários auxiliares importados” (quem falou foi ela), Zeca Zanner [sic] é de Currais Novos.

Bom, se é assim, tá tudo resolvido.

O que está fazendo nosso currais-novense do coração (que, a propósito, chama-se Zenner)? Pois, criando peças alusivas “às características tropicais, à cultura nordestina e à religiosidade, aliadas aos principais símbolos do Natal.”

Como vocês podem ver, uma originalidade só.

Eu achei as carinhas dependuradas nas árvores da Hermes da Fonseca o samba do crioulo doido: um sol humanizado com traços asiáticos (reparem nos olhos amendoados e o nariz tibetano) encimado, no cocuruto, por um gorro de Papai Noel do Pólo Norte. Também tem uns anjos cangaceiros tocando triângulo. E uns anjos loiros de vestido encarnado que não sei o que danado representam (será uma alusão ao vermelho da Guerreira?).

O engraçado é que a turma pró justifica a nova decoração como qualquer coisa melhor do que a do ano passado, quando a administração do então prefeito Carlos Eduardo Alves usou e abusou de cruzes, e todos, ou quase todos, chiaram.

O que prova, realmente, que essa gente potyguar é eternamente insatisfeita e difícil de agradar. E quem nasceu pra Natal, nunca, mas nunca mesmo, chegará a Gramado. Nem gastando R$ 3,2 milhões.

*

Best

É hoje, logo mais à noite, que Liege Barbalho comemora 23 anos de “Colunismo Social”. Bravo! Ao menos assina e assume como deve ser – e ainda inclui as maiúsculas iniciais.

A 23ª edição da festa “The best of the year 2009” acontece no Hotel Pirâmide, com apresentações de Leno e Banda e DJ Roberto Silva.

For all

Amanhã começa o Festival Pratodomundo, no circuito Beco da Lama e arredores. Além das comidinhas, a partir das 11h da matina, rola uns shows, a partir das 16h30: sobem ao palco da Vigário Bartolomeu, por trás do Banco do Brasil, o grupo Carcará na Viagem, MC Priguissa e a banda Alphorria.

década

Diogo Guanabara comemora 10 anos de carreira no Som da Mata, domingo que vem, na companhia de velhos e novos camaradas: Henrique Pacheco, Raphael Bender e Ticiano D’Amore (do Macaxeira Jazz), o holandês Martin Fondse e os paulistas Junior Chiaparini, Marcelo Alves, Paulinho Paes e Roger Brito (do grupo Sapuary).

verdes

Quem for ao Parque das Dunas seis horas antes, pela manhã, 10h30, vai se encantar com “Dona Fauna da Silva Flora”, espetáculo teatral que “conta a história de uma ambientalista amante da natureza e moradora da Floresta Pau-Brasil, onde está prestes a acontecer um crime ambiental: uma construtora pretende construir uma estrada que irá cortar a floresta de ponta a ponta”. Além de Dona Fauna, outros personagens vão defender o meio ambiente: Dona Coruja, Sr. Araçá e o Prof. Sucupira.

História da carochinha, claro.

Curtacom’09

Os documentários “Vidas no vermelho”, “Elas são queens! Dragstars” e “Nossa terra, África”, mais os experimentais “Tricô” e “Curto circuito”, os clipes “Maria elétrica” e “A tabela da putada”, e a ficção “À margem”, são os representantes de universidades deste Ryo Grande na 5a edição do Festival Universitário de Curtas. Segunda e terça que vem no auditório da Fiern.

Feijão maravilha

As camisetas e pulseiras de acesso para a “Feijoada do Rei” já estão à venda na Miami Imports. Vai ser dia 5 de dezembro, sábado de Carnatal, no Vila do Mar.

favela

Tenho lembrado muito nos últimos dias o que me dizia padre Sabino: “A pessoa sai da favela, mas a favela não sai da pessoa.”

Prosa

“E eis um homem avançado na vida que se dá conta de não ter feito o que esperava e continua a adiar tudo para amanhã”

Dino Buzzati

As montanhas são proibidas

Verso

“Ao pó o que foi pó / À ética o que é étnico”

Civone Medeiros

“Caliente”

Deixe um Comentário